quarta-feira, 28 de agosto de 2013

O grande questionário literário - parte 2



12. Qual é a tua política sobre emprestar livros?
Ultimamente estou um pouco mais liberal… Mas, para mim, os livros são objectos sagrados e por isso continuo a emprestá-los apenas a quem sei que ama os livros tanto ou mais do que eu, que vai respeitá-los e tratá-los bem, devolvê-los a tempo e intactos. Essas pessoas contam-se pelos dedos de uma mão.

13. O que te faz vibrar com um livro?
Personagens sólidas e ricas, uma estória bem contada, descrições q.b., acção que (às vezes) surpreende. A capacidade de me ensinar algo. O levar-me a viajar para paragens distantes e realidades bem diferentes da minha.

14. Género menos preferido?
Auto-ajuda, definitivamente!

15. Um caso em que a fama do livro destruiu a tua experiência.
Assim de repente… Memorial do Convento. Adoro Saramago, atenção! Ensaio sobre a cegueira, Todos os nomes e Intermitências da Morte estão entre os meus livros preferidos de sempre… mas o Memorial do Convento não me aqueceu nem me arrefeceu.

16. O que te faz deixar um livro a meio?
Uma má escrita ou má tradução, demasiados lugares comuns ou frases feita. Acho que nesta resposta vou citar a Rachelet, porque concordo a 200% com ela: “Coisas como uma linguagem pretensiosa e cheia de referências pseudo-herméticas, descrições maçudas que não trazem nada de útil à narrativa, erros gramaticais ou uma tradução tão literal que consigo ler o original por trás de cada frase”.
“A vida é demasiado curta para maus livros (e maus vinhos!)” é agora a minha máxima, mas só recentemente consegui vencer a minha consciência neste acto de deixar um livro a meio…

17. Personagens literárias preferidas?
Curioso… Quase todas elas são crianças: o Oskar, do Extremly loud, Increadbly close; o Frankie, do As cinzas de Angela; a Scout Finch, do To kill a mockingbird. Por alguma razão, foram das que mais me marcaram.

18. Vilão preferido?
Walter, de O véu pintado… Não é um vilão clássico, mas um homem magoado e vingativo. Este livro é imperdível, bem como outras obras do autor (Somerset Maugham)

19. O que te distrai de uma leitura?
Sono, o 24 kitchen, o telemóvel, conversas alheias (quando nos transportes ou exterior)…

20. Adaptação preferida para filme?
Não sou uma consumidora de cinema como sou de literatura, nem de perto… Por isso, assim de repente não consigo destacar nenhuma.

21. Maior decepção com adaptação para filme?
Vide resposta anterior.

22. Guardas os livros ou dá-los a alguém assim que terminas de ler?
Dá-los? Como assim, dá-los?

2 comentários:

Rachelet disse...

:D
Estou a ver que ficas com tudo o que lês. Eu cá, por outro lado, ando sempre a largar por aí livros que li e não foram, segundo o meu critério, «inelargáveis».

Joel Carvalho disse...

Pedimos desculpa mas é apenas para divulgar. Um casal, a crise, poupanças e histórias de quem vive a crise como muitos outros, mas onde a poupança é o melhor remédio. Pode passar a mensagem…? Obrigado!

http://ocarteiravazia.blogspot.com/